A verdade é que quanto mais as pessoas se "baixam", recorrendo ao "ai, eu preciso, tem que ser, se não for assim venho para a rua...." mais abusam. Sim, é verdade, precisamos, mas às vezes às custas de quê? De não se ter vida, de se adoecer, de ser cada vez mais rebaixado. Nós precisamos e eles também. E nos dias que correm é quase certo que se vem para a rua mais cedo ou mais tarde...é reciclagem.
Já se sabe que em todo o lado se têm que engolir sapos, uns maiores outros menores, mas fazerem pouco das pessoas já não se engole... Mas isto sou eu, que sou uma refilona de 1ª e estou sempre de dedo espetado! ;) E cada um conhece os seus limites
Que melhores dias venham, é o que desejo.
Raquel Lucas a 17 de Fevereiro de 2010 às 16:03

Muito obrigado Raquel pelas suas palavras.
Eu não cedo mas tenho medo do que aí vem.
O desgraçado hoje ameaçou-me que se hoje só fizesse as 8h de trabalho amanha põe outra pessoa no meu lugar e a mim põe-me na cozinha sem fazer nada. Eu sou funcionária de escritório, tenho no recebi e no contrato funcionária administrativa. O que é certo é que hoje apenas fiz as 8h e até tremo a pensar no que pode vir por aí.
Eu preciso tanto do dinheiro, se tivesse para onde ir trabalhar amanha nem colocava lá os pés.
Ando doente. O pior é que o meu pai é motorista na mesma empresa e anda doente também.
Como vê a minha vida está um caos.
Mas muito obrigado pelo seu testemunho.
Um beijinho
dama-de-copas a 17 de Fevereiro de 2010 às 17:41